• Helena Duppre

Scroll or not Scroll? Eis a questão.

Atualizado: 9 de Abr de 2019





Quando comecei a entrar no universo de UX/UI não podia imaginar o mundo de detalhes e decisões extremamente difíceis que acompanham o desenvolvimento dos projetos.


Um dos meus primeiros desafios nessa área foi elaborar um estudo sobre o uso do scroll infinito em aplicativos e sites. Durante a pesquisa achei apenas um artigo relevante em português falando sobre o assunto. Me senti um pouco decepcionada, e, então resolvi compartilhar com o mundo os aprendizados que eu tive nessa imersão.


Estão preparados?! Então Vamos começar!


Quando devemos usar o scroll infinito?

Basicamente existem três situações em que o uso do scroll infinito é recomendado e que costuma ter um bom desempenho durante a jornada do usuário na plataforma em questão.


A rolagem infinita é praticamente indispensável para que os usuários descubram uma interface. Quando o usuário não procura algo específico acaba vendo uma grande quantidade de informações para achar algo que seja relevante para ele.

1. Plataformas em que os usuários gerem conteúdo frequentemente

Talvez essa seja a aplicação que mais vemos em nosso dia a dia. E também a que mais nos consome tempo. Afinal, quem nunca perdeu a noção de tempo descendo infinitamente a timeline do Facebook ou do Twitter? Com isso, entramos na segunda situação.


2. Plataformas que medem seu sucesso pelo tempo de engajamento do usuário

Mais uma vez cito o Facebook como exemplo. A plataforma se apropriou desse tempo de engajamento das pessoas para mudar seu modelo de negócio e começou a trabalhar com posts patrocinados e algumas outras ferramentas.

Outro ponto legal de se observar é que de 2015 para cá o Facebook abre cada vez mais espaço para conteúdos audiovisuais, afinal as pessoas costumam parar mais o feed para visualizar esse tipo de conteúdo. Saiba mais aqui.


3. Plataformas de conteúdo altamente visual

Plataformas como o Pinterest tem um apelo altamente visual e, normalmente, que navega por elas não está em busca de algo específico, mas sim de inspirações dos mais diversos tipos. Por isso o senso de localização dentro da plataforma não é muito relevante e descer infinitamente não torna a experiência do usuário cansativa e problemática.

Indo um pouco mais além alguns estudos nos dizem que os usuário costumam processar imagens de forma mais rápida e eficiente do que conteúdos textuais. Um bom exemplo disso é o Google, que usa scroll infinito na busca de imagens, porém na busca textual usa o sistema de paginação*.


*Para saber mais sobre paginação versus infinite scroll leia esse artigo.


Quais as vantagens e desvantagens de se usar o scroll infinito?

Essa questão é um pouco mais profunda e envolve aspectos mais técnicos como a demora para carregar conteúdo, a perda do senso de localização do usuário e a relação entre clicar e scrollar.


Por isso, deixarei esse tópico para o próximo artigo, no qual passarei ponto a ponto sobre todas essas perspectivas.


Um beijo e até a próxima!


Quer saber um pouco mais sobre mim e sobre o que eu já fiz? Acesse meu portfolio ou me siga no behance. Se quiser ver um pouco das minha inspirações, sinta-se a vontade para me seguir no pinterest!

45 visualizações

OPEN TOOLBOX

Conheça a caixa de ferramentas

que todo designer de produtos deve ter.

Contato
(11) 9 8180-7629

Seguir

  • perfil pinterest
  • perfil linkedin
  • perfil medium

© 2020 by Helena Duppre. All rights reserved.